sexta-feira, 8 de julho de 2011

Rússia vai investir 730 Bilhões em defesa


 
 
 
 
 
 
 

O primeiro-ministro russo Vladimir Putin anunciou que seu governo planeja gastar centenas de bilhões de dólares na modernização das forças armadas em 2020. Em seu discurso ao parlamento no início deste ano, Putin disse que a Rússia deve ser forte o suficiente para afastar quaisquer ameaças do exterior, então a produção de mísseis vai dobrar a partir de 2013. Analistas em Moscou dizem que este ambicioso plano destina-se principalmente a preservar a influência nacional e regional do governo.

UPGRADE

A Rússia planeja gastar 730 bilhões de dólares em 2020 para atualizar suas forças armadas. Isso é quase 20 milhões por dia.

O novo programa para aquisição de armas inclui a compra de oito submarinos equipados com mísseis estratégicos Bulava, 600 aeronaves e sistemas de defesa aérea S-400 e S-500. A compra de armas, tanto em casa como no exterior, permitirá que a Rússia aumente a proporção de armas modernas em seu arsenal à 70% até 2020.
O analista militar independente Pavel Felgenhauer disse que a modernização das forças estratégicas nucleares está no topo da lista, mas o resto do exército precisa de um impulso também.
"Depois, há, naturalmente, a força aérea, o sistema de defesa aérea, o exército - na verdade, tudo precisa ser reequipado, porque agora eles dizem que [somente] 10-15% de nosso armamento é moderno", observou Felgenhauer.
AUMENTO DO ORÇAMENTO
Com as armas da Rússia atingindo exportações no valor de bilhões de dólares no exterior, as forças armadas do país são na sua maioria equipadas com armas desatualizadas da era soviética. Nos últimos 10 anos, o governo aumentou o orçamento de defesa em dez vezes, diz Felgenhauer, mas ainda não conseguiu trazer os militares até a modernidade.
"Agora, o atual ministro da Defesa disse que houve apropriação indevida de fundos", acrescentou Felgenhauer. "A indústria de defesa russa, que também é desclassificada, e suas capacidades são muito menores do que nos tempos soviéticos, respondeu a um maior financiamento apenas por aumentar os preços. Eles estão produzindo os mesmos caças ou mísseis, mas por um preço muito maior. "
Ameaças externas
O primeiro-ministro Putin diz que é necessário gastar bilhões em rearmar devidamente os militares para a necessidade de afastar as ameaças externas ao mesmo tempo que irá demonstrar o poderio militar da Rússia, os analistas dizem que o principal objetivo é realmente criar mais negócios para o complexo de defesa militar do país antes das eleições presidenciais e legislativas do próximo ano.
"A Rússia herdou um potencial militar-industrial grande e, infelizmente, nenhuma conversão real a partir da produção militar para a produção civil tem ocorrido", observou Yevgeny Volk, um analista político da Fundação Yeltsin em Moscou. "Então [o plano de gastos militares é necessário], a fim de fornecer mais locais de trabalho, mais emprego, mais pessoas envolvidas nesta produção que são realmente do eleitorado para o Sr. Putin pendentes das eleições parlamentares e presidenciais na Rússia".
O plano de importar novas de armas deve vir em duas etapas. No primeiro, a Rússia comprará equipamentos e licenças, e no segundo vai criar joint ventures com fornecedores ocidentais e começar a produção de sistemas de armas dentro do país. Na Rússia pós-soviética, dizem os analistas, "militar" significa principalmente "negócio" - não importa o embrulho ideológico que tem.

Fonte: Defense & Professional
Tradução e Adaptação: Angelo D. Nicolaci

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu