domingo, 3 de abril de 2011

Brasil e Chile negociam parceria para construção de estrada ligando os oceanos Atlântico e Pacífico


Uma parceria inédita na América do Sul, em termos de integração, será selada por Brasil e Chile e envolve a construção de uma estrada que sairá do porto de Santos (SP), passará pela Bolívia e chegará ao porto chileno de Ariga, ligando os oceanos Atlântico ao Pacífico. O assunto está sendo tratado esta manhã, em reunião entre o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e o presidente do Chile, Sebastián Piñera, que reiterou o convite para que a presidente Dilma Rousseff visite o quanto antes seu país.

Além do acesso do Brasil ao Pacífico – e, portanto, ao mercado asiático de forma bem mais rápida – os dois países negociação um tratado de proteção a investimentos, o primeiro desde que, em 2003, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu retirar do Congresso todos os acordos do gênero que estavam em tramitação. Assim, será possível uma maior abertura no campo dos negócios, especialmente no setor energético. Os chilenos importam 70% da energia que consomem.

Outra tarefa de Patriota nas conversas com autoridades chilenas consiste no interesse do Brasil em participar do projeto de construção do E-ELT, o maior telescópio do mundo, a ser instalado no Norte do Chile em 2018. Os dois países também negociam acordos para a cooperação em assuntos antárticos e agrícolas.

No ano passado, Brasil e Chile tiveram um intercâmbio comercial de US$ 8,3 bilhões, um aumento de 58% em relação a 2009. Em 2010, aliás, o Chile ultrapassou a Venezuela e passou a ser o segundo principal mercado pra produtos brasileiros na América Latina, só ficando atrás da Argentina. Os investimentos brasileiros naquele país somam US$ 2 bilhões.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu