segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Brasil assume comando da Força da ONU no Líbano; foco é no combate ao contrabando de armas

Por Fabíola Ortiz/Opera MUNDI



O Brasil assume esta semana o comando da Força-Tarefa Marítima da UNIFIL, a Força Interina das Nações Unidas no Líbano (United Nations Interim Force in Lebanon, na sigla em inglês). Formada por uma equipe de nove oficiais, a missão tem como principal intuito inspecionar a entrada de armamentos ilegais no país, através da Síria ou da Faixa de Gaza.

“O MTF [Força-Tarefa Marítima] tem duas tarefas principais designadas pela ONU: impedir o contrabando de armas e materiais sem autorização do governo libanês e também treinar a Marinha libanesa para que ela seja capaz de fazer sozinha o patrulhamento de suas águas territoriais”, explicou ao Opera Mundi o contra-almirante Luiz Henrique Caroli, que desembarca nesta quarta-feira (14/02) em Beirute.

Desde a sua criação, em 2006, quando Israel invadiu o Líbano, a Força-Tarefa Marítima sempre foi comandada por países da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Contudo, após a retirada da Itália do comando naval, esta é a primeira vez quem um país não europeu é convidado pela ONU.

“As Nações Unidas convidaram o Brasil em agosto de 2010 pelo fato de o Brasil ter tradição em missões de paz. Nosso país consultou Israel, que respondeu positivamente. A missão de manutenção da paz, como a UNIFIL, é principalmente estabelecida a partir do consenso dos beligerantes. E o Brasil foi bem aceito”, afirmou o contra-almirante Caroli. Saiba mais.../



Fonte: Opera Mundi/
Colaboração: jornalista Sérgio Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu