sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Turquia se opõe a projeto Escudo da OTAN que aponta Irã como inimigo

Turquia se opõe ao projeto da Otan que aponta Irã como inimigo



A Turquia não aceitará que o projeto de escudo antimísseis da Otan designe especificamente o Irã como uma ameaça contra a segurança da Europa, declarou o presidente turco Abdullah Gul.

“A Otan é uma organização de defesa. Está montando um sistema de defesa contra qualquer nação do mundo que tenha mísseis e não pertença a ela”, assegurou o presidente turco em uma entrevista televisiva nesta segunda-feira.

“Designar só um país, o Irã (…) é um erro e não ocorrerá. Um país em particular não será o objetivo (…). Não aceitaremos isso”, acrescentou Gul.

A Otan e os Estados Unidos querem implantar um sistema de interceptação de mísseis para proteger a Europa contra o que, segundo eles, é uma crescente ameaça: lançamentos de mísseis de curto e médio alcances a partir do Oriente Médio, especificamente do Irã.

A Turquia, membro da Aliança, teme que este sistema, uma vez instalado, deteriore suas relações com o vizinho Irã e com a Rússia, que vêm melhorando nos últimos anos.

Segundo diplomatas turcos, Ancara reivindica que o escudo proteja todo o território turco e não apenas as zonas próximas ao Irã.

O governo islâmico e conservador do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan adotou uma posição mais moderada do que os países ocidentais a respeito do polêmico programa nuclear iraniano, insistindo em uma solução diplomática e rejeitando as sanções contra Teerã impostas pela ONU, o que provocou o descontentamento de Washington.

A questão do escuto antimísseis estará no centro das negociações da cúpula Otan-Rússia que acontecerá na próxima semana em Lisboa. O presidente russo Dimitri Medvedev, cujo país também desconfia do projeto já que não há garantias de que o sistema de defesa também vise a Rússia, participará da reunião.

Fonte: AFP via Plano Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu